segunda-feira, 22 de maio de 2017

Joice Hasselmann - "Aécio Neves está liquidado e enterrou sua própria carreira"

De acordo com vídeo disponibilizado no canal oficial da jornalista Joice Hasselmann, com o envolvimento de Aécio Neves nos escândalos de corrupção da companhia JBS, o tucano "enterrou sua própria carreira política". O político social-democrata teria solicitado à empresa da indústria de alimentos mais de dois milhões de reais, como propina que seria utilizada em defesa durante a operação Lava Jato. O envolvimeno de Aécio no crime foi denunciado em delação premiada de um executivo da organização, que também disponibilizou áudio no qual a voz do parlamentar foi identificada.

Joice Hasselmann afirma, sobre a delação, que "Aécio Neves está liquidado. Acabou a vida pública e a vida política do homem que disputou a Presidência em 2014". Ela acrescenta: "[Aécio] enterrou sua própria carreira política. Se envolveu em um esquema de propinas, delatado pelo executivo da JBS, e acabou flagrado pela Polícia Federal. Um primo de Neves foi enviado para receber uma mala com boa parte do valor [solicitado pelo tucano como propina] - todos esses eposódios foram filmados e fotografados pela Polícia Federal".

A jornalista acrescenta que, durante a campanha de 2014, o político do PSDB teria recebido "60 milhões de reais em propina, segundo a delação do homem que é o dono da JBS. Se Aécio não tivesse feito negociatas com propina, se não tivesse feito negociatas de cargos, inclusive na Vale, e se não tivesse recebido dinheiro sujo, não teria sido descoberto nessa delação. A vida política do tucano, que passou muito perto de vencer a eleição em 2014, acabou. Para o PSBD, só resta enterrá-lo politicamente. Ele, agora, certamente não se elegerá nem para vereador". O parlamentar social-democrata conseguiu, durante a última disputa pela Presidência, chegar ao segundo lugar em total de votos - 51 milhões, contra 54 de Dilma Rousseff.

Para a colunista, o integrante do PSDB poderá ser preso em breve, como parte dos esforços da operação Lava Jato: "ele pode ser preso a qualquer momento. A Procuradoria Geral da República pediu a prisão do tucano - foi negada por Facchin, mas a PGR pode recorrer, e essa decisão pode cair, no pleno do STF".

Veja na íntegra - Joice Hasselmann discute delação que revelou envolvimento de Aécio Neves no escândalo de propinas da JBS:



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...