domingo, 10 de setembro de 2017

Roger Scruton - "Universidades foram ocupadas com matérias falsas, inventadas a partir da ideologia esquerdista"

O filósofo Roger Scruton fez crítica, em trecho disponibilizado no Youtube, à deformação das matérias de ciências humanas nas universidades do Ocidente - conforme o autor, muitas disciplinas ensinadas atualmente são "temas falsos, inteiramente criados a partir da ideologia de esquerda". De acordo com o autor, a destruição dos currículos das universidades foi feita intencionalmente pelos movimentos totalitários, com o objetivo de "induzir os estudantes às mesmas visões de mundo consideradas 'autorizadas' pelos movimentos de esquerda". O vídeo foi disponibilizado com legendas em português no último dia três, pelo canal Tradutores de Direita.

Para o filósofo, "as universidades foram invadidas por uma nova forma de 'estudo'. Antes, a prática era ensinar temas reconhecidos, com currículos reconhecidos. Você, então, poderia realizar seus estudos, com bolsa, eventualmente, em um dos grandes temas das Ciências Humanas - os estudos em humanidades, antes do fenômeno atual, eram pautados pela liberdade de ideias e pela busca pela verdade. Os estudos também não eram 'condenados', se eventualmente chegassem a conclusões que confrontassem a ideologia dominante na sociedade. Uma das primeiras coisas que acontecem quando um poder totalitário chega ao governo é a 'limpeza' ideológica das universidades".

Roger Scruton afirma que a prática corrente, nos grandes sistemas ideológicos totalitários, é a completa destruição de qualquer pensamento oposicionista dentro dos centros de estudos, escolas e universidades: "isso quer dizer que as pessoas que podem questionar a ideologia dominante serão expulsas. Isso aconteceu quando o nacional-socialismo tomou as universidades alemãs e quando os sovieticos, comunistas, invadiram a Europa Oriental. Em geral, esse é o primeiro movimento realizado por um governo totalitário: acabar com a liberdade intelectual, de estudos, e acabar com a busca pela verdade".

O escritor argumenta que as campanhas da ideologia conhecida como o "politicamente correto" emulam as práticas dos totalitarismos socialistas do Século XX. Há, segundo ele, no Ocidente, uma censura aberta contra a ideologia oficial, de esquerda, e a criação de "matérias falsas", que serviriam para a promoção da uniformidade ideológica, favorável a campanhas como o marxismo econômico, o marxismo cultural (termo utilizado pelo movimento conservador para descrever tática criada por Antonio Gramsci) ou mesmo a ideologia de gênero, imposta por governo e instituições de ensino em países como os Estados Unidos e a Alemanha. Para o filósofo, nessas matérias, "a busca pela verdade se tornou algo secundário. O objetivo claro é a procura por conformidade ideológica, e um exemplo são os 'women studies', que efetivamente são um mecanismo de doutrinação".

Veja na íntegra - Roger Scruton denuncia destruição do conhecimento nas atuais faculdades de Ciências Humanas, no mundo ocidental:



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...